Veja também

Outono: cuidado com a saúde dos idosos

(Português do Brasil) Os idosos estão entre os grupos que mais sofrem com as alterações climáticas. Nessa época do ano as principais doenças que atingem essa população são as respiratórias, causadas por vírus e alergias. Os idosos sofrem também com as dores reumáticas, que tendem a aumentar nesses meses mais frios.

Acessibilidade: como deixar a casa segura para os idosos

Para manter uma pessoa idosa em segurança, todo cuidado é pouco! Por isso, planejamento é a palavra-chave para possibilitar o maior conforto a um idoso em sua própria casa. Além da preocupação com os móveis, que são a primeira coisa que vêm à mente quando pensamos nos riscos de quedas e acidentes, os tapetes também são um acessório indispensável para o conforto dos idosos, mas que exigem atenção especial.

Incontinência urinária tem tratamento

Quando a pessoa não consegue controlar o fluxo urinário, deixando escapar o xixi, é bem provável que ela esteja com incontinência urinária. Isso acontece porque a pressão que existe dentro da bexiga é maior do que a que se verifica na uretra.

A incontinência urinária é um problema bastante desagradável que afeta a qualidade de vida de jovens, adultos e idosos. O problema não deve ser encarado com algo normal e a boa notícia é que há tratamento para amenizar e até mesmo curar.

As mulheres são as mais afetadas pela perda involuntária de urina. Pesquisas comprovam que cerca de 10% das pessoas do sexo feminino têm incontinência habitual e 20% com mais de 75 anos apresentam o problema em algum momento das suas vidas.

Existem diferentes tipos de incontinência. A mais comum é a de esforço, que ocorre após uma atividade, um esforço físico e até mesmo em ações simples como espirrar, tossir, saltar, rir ou levantar objetos pesados. Vários fatores contribuem para perda de urina involuntária.Nas mulheres pode ser a gravidez, o parto e até mesmo as alterações hormonais provocadas pela menopausa e cirurgias na região pélvica. No caso dos homens, a cirurgia de próstata e as lesões na uretra podem ocasionar o problema. O excesso de peso e a obesidade também são fatores de risco.

Outro tipo de incontinência é a de urgência, ou bexiga hiperativa, onde há um desejo incontrolável de urinar e muitas vezes não dá tempo de chegar ao banheiro. Isso ocorre porque o músculo da bexiga se contrai antes da hora e torna-se impossível controlar a saída da urina pela uretra. Pode ocasionar dor na região pélvica ou ardor.

Uma mesma pessoa pode ter dois tipos de incontinência, chamada pelos especialistas de incontinência mista. Independentemente do caso, é preciso procurar ajuda médica. Somente um profissional capacitado é capaz de realizar o diagnóstico correto e indicar o melhor tratamento.

A fisioterapia é um procedimento bastante utilizado para a incontinência urinária com exercícios que fortalecem a musculatura pélvica. Caso o médico indique, o paciente poderá, inclusive, fazer em casa com uma equipe home care.

Há também a possibilidade de tratamento com medicamentos, e em último caso, as cirurgias que atualmente são bastante simples, com internação e recuperação rápidas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.







Este site usa cookies. Os cookies neste site são usados ​​para personalizar o conteúdo, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.
Concordo