Veja também

Diferença entre HIV e AIDS

(Português do Brasil) A diferença entre HIV e AIDS, é que HIV é o vírus que pode provocar a AIDS (Acquired Immune Deficiency Syndrome), que significa síndrome da deficiência imunológica adquirida. Saiba mais.

Mudanças bruscas de temperatura e a saúde

(Português do Brasil) De maneira geral, nosso organismo está preparado para lidar com as mudanças súbitas de temperatura – do calor para o frio e vice-versa. Mas para evitar o chamado “choque térmico”, o jeito é ficar atento às essas variações, antes de sair de casa.

O que pode causar crises de soluço em adulto

O soluço é muito comum em bebês, e as crises costumam passar rápido. Entretanto, apesar de raro, há casos de soluço persistente. São soluços que duram mais de 48 horas e, nesse caso, é preciso investigação e avaliação médica.

O soluço é uma contração involuntária, intermitente e espasmódica do diafragma e dos músculos intercostais e pode ser causado por atitudes simples, como uma gargalhada, mas também por mudanças emocionais e até problemas mais sérios de saúde, como distensão gástrica pela ingestão de bebidas com gás, principalmente refrigerante; alimentação em grande volume; mudanças súbitas de temperatura de alimentos ingeridos ou mesmo da pele (como na saída da sauna e entrada em uma ducha gelada); sinal de doença ou desordem que irrita os nervos que controlam o diafragma; AVC; estresse e ansiedade.

Consequências

Além de provocarem dores e incômodos, as crises de soluço que não passam podem trazer consequências sérias, como perda de peso, desnutrição, insônia, fadiga, estresse mental, dor abdominal e prejuízo para a qualidade de vida do paciente.

O que fazer

Quando o soluço é constante, não parando naturalmente ou com métodos que estimulam o nervo vago e aumentam os níveis de CO2 no sangue, como soprar algo, beber água fria, prender a respiração por alguns segundos ou respirar dentro de um saco de papel, por exemplo, é necessário procurar atendimento médico para que sejam identificadas as possíveis causas.

Assim, os soluços que duram mais que 48 horas devem ser investigados, através da realização de exames como Raio-X de tórax, exames de sangue, tomografia computadorizada, ressonância magnética, broncoscopia ou endoscopia, por exemplo. Em seguida, após identificação da causa, o médico indicará o tratamento adequado, que pode incluir uso de antibióticos, protetores gástricos ou alterações na dieta, por exemplo, a depender da causa.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.







Este site usa cookies. Os cookies neste site são usados ​​para personalizar o conteúdo, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.
Concordo